Sobre Atypical e reconhecer que está errado #23

atypical.gif

“Cara, ninguém é normal”.

O post de hoje seria sobre Atypical, o novo seriado da Netflix. Na verdade, ele meio que ainda é, mas a ideia inicial é que ele seguisse uma lógica diferente. Meu objetivo era falar sobre as maravilhas do roteiro e sobre como eu achava incrível a fluidez com que ele tratava esse tema seríssimo. Caso você não saiba, essa série conta a história de Sam, um garoto de 18 anos que tem espectro autista e está decidido a começar a namorar.

No entanto, a internet acabou me mostrando ela que não era tão sensacional quanto eu imaginava.

Quando fui procurar um gif no Tumblr para ilustrar esse post, me deparei com vários textos de pessoas que estão no espectro falando sobre quão lixo esse seriado é (vou deixar vários links no final do post). Pois é, o exato oposto do que eu estava preparada para falar.

Se o maior defeito que eu estava pensando em apontar era a atuação caricata da Amy Okuda, essas pessoas tinham questões muito mais sérias para comentar, como o excesso de estereótipos, a falta de representatividade e o fato de que cada episódio soava como um alerta de que era difícil amá-los e de que ter alguém de espectro autista na sua vida é um grande peso.

Eu não sou uma fã de contestar pessoas falando sobre as opressões que elas sofrem, mas acredito que mesmo quem tem esse hábito vai concordar que basta um pequeno esforço para entender que tudo isso faz total sentido: A série mostra uma família abusiva que trata o Sam como se ele fosse não só uma penitência, como alguém completamente incapaz de viver sozinho.

De início, até parece que o grande objetivo do seriado é mostrar a jornada do personagem em busca da independência, mas, na real, ele continua sendo tratado como uma criancinha o tempo todo.

O post que seria uma indicação de Atypical virou outro tipo de indicação: escute as pessoas que realmente entendem do assunto, elas sempre sabem mais. No entanto, acho que eu e as pessoas do Tumblr podemos chegar a um consenso: a Paige é a melhor personagem do mundo e merece ser protegida com todo amor e carinho.

Textos sobre o tema (em inglês)

Resenha – LadyAutie: http://bit.ly/2w7Cxom

“Por que Atypical é um lixo – de uma autista de verdade”: http://bit.ly/2vVUkz1

“Minhas impressões sobre Atypical”: http://bit.ly/2wYF4OW

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s