6 razões para ler “Quinze Dias”, do Vitor Martins #40

quinze dias.png

Promessa feita é promessa cumprida. Como mencionei no post de Atualização Mensal, Quinze Dias foi um livro tão especial que eu precisava de uma postagem inteirinha para falar sobre ele. Pensei em fazer uma resenha, em separar umas citações maravilhosas, em contar sobre como esses personagens me tocaram de uma forma única, mas decidi que era tanto amor que nada melhor que uma lista para deixar isso bem detalhado.

Para te familiarizar com a história, vamos por partes: o Vitor Martins é um booktuber maravilhoso que tem um canal que você precisa conhecer agora. Entre todas as coisas sensacionais que faz (como desenhar lindamente), ele arranjou tempo para escrever esse livro sobre o Felipe, um garoto adolescente e gordo que tem muitas questões em relação ao seu corpo e que não está nem um pouco preparado para passar parte das férias dividindo o quarto com seu vizinho (e crush eterno) Caio.

Preciso de algo mais para te convencer? Senta que lá vem história.

1) REPRESENTATIVIDADE!!!!!: Nem preciso dizer que esse livro aborda várias minorias de uma forma impecável, né? Além de falar sobre homossexualidade e bissexualidade, ele trata de machismo, gordofobia, bullying e uma série de outras temáticas que precisam urgentemente ser debatidas na literatura brasileira.

2) Muitas referências de cultura: Uma das coisas mais legais da escrita desse livro é que em nenhum momento ele ignora o fato de que o Felipe e o Caio são garotos normais vivendo no planeta Terra. Isso quer dizer que, ao longo da narrativa, vemos citações sobre memes, filmes, seriados, bandas e até reality shows. É maravilhoso.

3) Dá pra ler em um dia: Para ser sincera, acho mais difícil conseguir largar esse livro antes de terminar. A leitura é tão fluida e envolvente que você só nota que chegou ao final quando está chorando abraçada com ele (não que isso seja baseado em experiências reais).

4) É muito engraçado: Acho que senso de humor é algo bem discutível, mas juro que me esforcei muito para não gargalhar em público lendo esse livro. O humor é tão bem articulado que é muito difícil resistir. Fiquei feliz de ler as últimas páginas em casa porque pelo menos tive como rir o mais alto possível.

5) É absurdamente realista: Caio e Felipe poderiam estudar na sua escola. Juro. Poucos personagens são tão bem construídos quanto esses dois. Quase dá para acreditar que tudo saiu de um diário porque os diálogos e as cenas são desenvolvidos com maestria.

6) Os personagens são muito cativantes: Duvido você conseguir terminar de ler sem querer fazer amizade com eles. Impossível.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s