Atualização Mensal: Livros internacionais de Janeiro

books

Eu to muito cumpridora de promessas nesse 2018, pode falar.

Como prometido no último post de atualização mensal, voltei para falar sobre as leituras internacionais deste mês. Inclusive, preciso mencionar que me sinto quase Policarpo Quaresma por ser a mesma quantidade de leituras nacionais.

Caso você não saiba como esse quadro funciona, eu basicamente faço um balanço do mês, com umas resenhas curtinhas e o desejo de te convencer a ler as mesmas coisas que eu.

Vem que tem indicações topzika!

Os 27 crushes de Molly, de Becky Albertalli

os 27 crushes de molly

Depois de ouvir tantas indicações, finalmente acabei lendo (e amando) esse livro. A trama acompanha a história de Molly, uma adolescente que já teve 26 crushes, mas que nunca reuniu a coragem de tomar o primeiro passo. Por ter muitas inseguranças com seu corpo, a garota sempre teve medo de levar um fora e preferiu não arriscar.

É uma história linda e muito divertida que trata não só da questão do romance, como de pontos como família, amizade e o que é ser gorda em uma sociedade cheia de padrões de beleza. É uma narrativa sensível e super engraçada, que te toca e te coloca pra pensar, ao mesmo tempo que te fazer rir e morrer de amores.

Becky Albertalli é sempre maravilhosa e ler o que ela escreve é sempre uma experiência deliciosa. Cinco estrelas.

Nimona, de Noelle Stevenson

nimona

Outro livro que eu sempre fui louca para ler, por ter ouvido ótimas indicações, e que conseguiu exceder minhas expectativas. Nimona é mesmo tudo isso que se fala por aí e um pouco mais. É uma história engraçada, divertida, muito fofinha e que passa tão rápido que você fica morrendo de saudades.

graphic novel narra a jornada de Nimona, que propõe a ser assistente do Lorde Ballister Blackheart, o maior vilão do povoado. Juntos, os dois tentam provar que heróis não são sempre tão bonzinhos quanto parece.

O traço é lindo, os personagens são super cativantes e cheios de personalidade e a trama é uma mistura de ação, aventura e humor que funcionou super bem e atingiu o ponto perfeito. Todo o universo criado é muito sólido e bem desenvolvido e, simplesmente, não tem como não amar. Cinco estrelas.

Vejo você no espaço, de Jack Cheng

vejo você no espaço

Alex tem onze anos e é apaixonado por astronomia. Para cumprir sua missão de enviar um iPod com gravações sobre a Terra ao espaço, o garoto cria um foguete e vai até uma feira temática para lançá-lo, na companhia de seu cachorro Carl Sagan. É exatamente o tipo de história que você mal começa a ler e já deseja ver em um filme estrelado pelo Jacob Tremblay.

Fiquei abismada e encantada com quão bem escrito esse livro é. A narrativa inteira é construída a partir das gravações do Alex e o recurso funciona tão bem que é praticamente impossível largar o livro. É massa ler sobre uma criança que é realmente criança, sabe? E todo a construção deixa bem claro que é isso que o Alex é.

Seu vocabulário, sua forma de ver as coisas, o tipo de coisa que ele valoriza, tudo se torna um elemento narrativo de bastante peso, que contribui para que esse livro seja incrível. Além de falar sobre o espaço e sobre ciência, a obra trata muito sobre família e amizade por um prisma bem diferente e real.

Sem dúvidas, um livro que eu recomendo para qualquer um. Cinco estrelas.

A Melodia Feroz, de Victoria Schwab

a melodia feroz

Comecei esse livro há algum tempo e acabei deixando de lado. Felizmente, resolvi recomeçar a leitura esse ano e acabei me surpreendendo com quão prazerosa a experiência foi. A obra é uma distopia narrada pelos pontos de vista de Kate Harker e August Flynn, dois adolescentes que vivem em lados opostos de uma cidade em que a violência acabou fazendo com que monstros surgissem.

Gostei muito da presença dessas duas perspectivas na construção da narrativa porque dá uma noção maior de profundidade e de desenvolvimento dos personagens. Além disso, achei muito interessante a forma que mesclaram todos os momentos tensos (e são muitos), com doses leves e super naturais de humor. No fim das contas, a leitura acaba sendo bem fluída e, pra mim, o único ponto negativo é a rapidez com que algumas coisas acontecem.

Senti falta daquele espaço entre os grandes acontecimentos, sabe? É uma obra de tirar o fôlego, mas que me faz desejar ter tido mais tempo para apreciar e respirar. Quatro estrelas e meia.

Tudo Junto e Misturado, de Ann Brashares

tudo junto e misturado

Confesso que essa capa linda foi a primeira coisa que me chamou a atenção nesse livro. Mas, felizmente, ela faz jus à obra maravilhosa que representa. A trama narra a história de uma grande família que acabou sendo fragmentada. O pai de Sasha e a mãe de Ray foram casados, tiveram três filhas e acabaram se separando. Com o divórcio, a vida de todo mundo virou praticamente um cenário de guerra e os dois acabaram ficando no meio de toda a confusão por não fazerem parte da “família original”.

A obra aborda todo esse confuso arranjo familiar e é tão linda e tocante que me fez chorar diversas vezes. É sempre muito denso e complexo falar sobre esse tipo de relação e a Ann Brashares fez isso de forma maravilhosa. O livro consegue criar uma atmosfera muito rica e expansiva, que te faz pensar sobre várias coisas e entrar numas reflexões doidas.

Chorei, sorri, fiquei apaixonada e encantada e achei incrível o quanto essa obra fala sobre a vida real. Por mais que, em alguns momentos, a narrativa tenha sido lenta, até isso parece ter tido um propósito. Tudo se encaixa e nada se encaixa, reproduzindo a realidade da forma mais sincera possível. Três estrelas e meia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s