Resenha de Quinta: Todo dia a mesma noite, a história não contada da boate Kiss

todo dia a mesma noite

Entre as minhas metas literárias deste ano, duas têm sido seguidas com bastante determinação: ler mais livros nacionais e ler mais não-ficção. Como eu sou apaixonada demais pelo meu curso, é claro que isso quer dizer que estou sempre louca pra descobrir novos livros jornalísticos, com reportagens sobre temas diferentes. Por isso, fiquei muito curiosa quando fiquei sabendo do lançamento de “Todo dia a mesma noite, a história não contada da boate Kiss”, que aconteceu há menos de um mês.

Como dá pra deduzir, nele a incrível Daniela Arbex narra a história por trás do incêndio que aconteceu na boate Kiss, em Santa Maria, em 2013. Sob o ponto de vista de sobreviventes, familiares das vítimas, médicos e policiais, os relatos são construídos não como uma grande reportagem, mas como uma narração que organiza os depoimentos de modo cronológico.

A intensidade com que nos deparamos com os fatos é inexplicável. Mesmo que eu já tivesse um conhecimento superficial sobre os acontecimentos, foi devastador me deparar com uma perspectiva que foge da narrativa midiática e mergulha em todas as vidas que foram marcadas naquela noite. Ler sobre as primeiras ligações, as buscas, o desespero e, por vezes, a temida confirmação pelos olhos dos pais que perderam seus filhos é algo que não dá pra esquecer.

Toda a construção da narrativa é densa, envolvente e muito emocionante. Já nas primeiras páginas, o leitor é transportado para dentro do universo dos relatos e sente tudo conforme é descrito: o medo, a esperança, a dor. A combinação de sentimentos oferece a quem lê uma visão totalmente transformadora do que aconteceu.

Por mais que eu tenha ficado incomodada com algumas coisas relacionadas à escrita (o uso de muitas siglas e idades do padrão jornalístico não combina com a proposta), isso se torna minúsculo diante da experiência de imersão que o livro propicia. É, sem dúvidas, uma coleção de relatos transformadores que marca o leitor de forma permanente.

Anúncios

Um comentário sobre “Resenha de Quinta: Todo dia a mesma noite, a história não contada da boate Kiss

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s