E as metas de 2018?

giphy-2

Fim de ano é aquela época levemente humilhante de rituais potencialmente constrangedores, como a piada do pavê ou pacumê, o amigo secreto de gente que é só conhecida e, claro, o momento de rever a lista de metas do ano. O calendário é trocado, mas as tradições permanecem. Simples assim.

Como boa virginiana e maluca das listas que sou, vejo esse momento como um rito de passagem, que precisa ser realizado para que tudo que vem em seguida siga a ordem natural. Nem sempre é satisfatório, mas é necessário.

Por isso, chegou a hora. Como compartilhei a lista por aqui no começo do ano, achei que nada seria mais justo que compartilhar o balanço. Então, vamos lá.

1) Ler 60 livros e assistir 60 filmes: A de livros foi relativamente fácil. Cumpri no comecinho do primeiro semestre e cheguei a aumentá-la para 100 livros (que consegui atingir hoje!). A de filmes, entretanto, foi mais suada. Até o momento, assisti 59, então acredito que vou chegar lá, mas foi necessário fazer uma maratona nessa última semana para não passar tanta vergonha.

Conhecer mais escritoras/diretoras mulheres: De novo, o meu foco foi mesmo em relação à parte literária e, modéstia à parte, funcionou muito bem. Além de ler mulheres (69 livros), resolvi focar em ler obras brasileiras (38 livros) e foi incrível! Espero muito continuar nesse caminho em 2019.

Consumir mais conteúdo independente: Outra coisa que deu muito certo. Com o Kindle Unlimited, foi muito fácil encontrar vários livros de autores incríveis e de fora do circuito tradicional. É uma experiência muito massa.

Fazer mais resenhas: Essa não rolou. Nos primeiros meses do ano, consegui resenhar todos os filmes e livros que tinha consumido, mas isso acabou se perdendo e deixei bastante coisa de fora. Mas essa meta está renovadíssima para 2019.

2) Comprar um carro: Vou considerar um mais ou menos. Comprei um carro? Não. Mas acabei comprando uma moto, que é bem no caminho, né? Não foi o que eu tinha imaginado, mas também foi uma realização maluca e incrível.

3) Publicar alguma coisa (e escrever mais que nunca): Pelo segundo ano seguido isso apareceu na minha lista e não foi cumprido. É isso. Não tenho desculpas, apenas vergonha.

Publicar dois artigos acadêmicos: Bom, cumprido foi. Ainda no primeiro semestre consegui escrever dois trabalhos que me deixaram muito feliz (um sobre empoderamento feminino por meio do funk brasileiro e outro sobre a narrativa dos memes sobre a prisão de Lula), mas parei aí. Depois disso, fiquei louca com o TCC e não escrevi mais nada.

4) Fazer mais trabalhos manuais: Passei longe dessa. Cheguei a fazer duas blusinhas pra mim (que também era uma meta), mas foi só isso. 😦

  • Metas ~aleatórias~

Continuar na terapia: Vou considerar essa relativamente cumprida. Eu continuei, até o começo desse mês. Por uma série de razões, acabei tendo que dar um tempo, mas pretendo voltar o mais rápido possível.

Comprar mais plantinhas: Sim! Eu nem lembrava que tinha escrito isso, mas definitivamente deu certo. Comecei o ano com uma plantinha e to terminando ele com sete. A maioria foi presente, mas acho que conta assim mesmo.

Usar meu planner novo: Essa foi mais ou menos. No primeiro semestre, usei relativamente bem, mas depois acabei deixando pra lá, criando um novo bullet journal (que acabei abandonando) e, mais pro finzinho do ano, comecei a usar o Google Agenda. Não deixei de testar métodos de organização, mas o planner acabou sendo deixado de lado.

 

Anúncios

Um comentário sobre “E as metas de 2018?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s